14 de agosto de 2008

III - E, talvez, a inspiração ou herança para mais

Os protagonistas da Fábula, os chacais Kalila e Dimna (na ilustração árabe - ver I e II abaixo)



E uma das pedras embutidas na base da torre da Igreja de São João Baptista - Tomar, Portugal, cuja origem é controversa.








7 comentários:

Anónimo disse...

olá boa tarde,

gostaria de saber mais acerca dessa fábula e dessa pedra embutida se for possivel. poderá indicar-me uma bibliografia ou algum documento?

Cumprimentos

Ana

AlRibat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AlRibat disse...

Com respeito à fábula deixo-lhe um apontador: http://pt.wikipedia.org/wiki/Panchatantra .
Com respeito à Pedra não há quase nada, no entanto, há outras pedras, e não só, pelo mundo com o mesmo motivo ( aproximad/ a mesma figura). Na minha opinião é bastante anterior à igreja. Se quiser, deixe o seu email no endereço alribatset@gmail.com e terei todo o gosto em partilhar mais mediante fotos. Obrigado.

Anónimo disse...

o que realmente me interessa é esta pedra. tenho lido alguns blogs e realmente me ajudaram a ficar com um nó maior. de qualquer das formas agradeço a ajuda e a disponibilidade. se conseguir mais informações acerca da mesma terei todo o gosto em partilhar.

obrigada

Ana

AlRibat disse...

OK mas como lhe digo, tenho mais fotos e desenvolviemntos a propósito desta pedra , não quero é divulgar sem critério ( o que aliás já fiz como mau resultado porque este tipo de assunto atrai muita verborreia). Pelo que se quiser envie endereço que eu partilho o que tenho. Repare só, adianta-se, na semelhança com a actual bandeira do Tibete para tomar o pulso ao extraordinário que a pedra traz. Obrigado!

Anónimo disse...

Olá, o meu comentário vem desfazado no tempo, mas queria que soubesse que as semelhanças são flagrantes. Embora os animais afrontados sejam comuns no al-Andalus, não significa que este relevo não tenha tido origem numa ilustração de alguma das fábulas de Kalila e Dimna. Já vi esta pedra dezenas de vezes e nunca me tinha ocorrido tal semelhança...
Gonçalo Lopes

AlRibat disse...

Bom dia Gonçalo Lopes! Muito obrigado pela sua atenção em deixar este comentário. Caso esteja interessado em receber mais informação qu eentretanto tenho vindo a recolher tenho todo o gosto em fazer-lha chegar - envie-me um email para o meu endereço pessoal: rogerion.fonseca@gmail.com.

Obrigado, Rogério Fonseca